273+ Criativa

Brasileiros vão presentear mais no Dia das Crianças 2022

Estudo da Behup para a Globo apontou que 81% dos entrevistados pretendem dar presentes na data e gasto médio fica em R$ 165

No dia 12 de outubro é comemorado o Dia das Crianças. Mas, com menos dinheiro à disposição e alta na inflação, como a data será celebrada? Segundo o estudo “Dia das Crianças”, desenvolvido pela Behup para a Globo, apesar dos desafios, os brasileiros estão dispostos a presentear mais e comemorar fora de casa.

De acordo com pesquisa encomendada pela Globo, 47% dos entrevistado priorizam o que as crianças estão precisando para o presente (Crédito: Federico Rostagno/ Shutterstock)

Da amostra de 500 entrevistados, 76% pretendem comemorar o Dia das Crianças. No ano passado, o grupo representava 57%. Já entre os que compraram presentes, o número saltou de 70%, em 2021, para 81% que planejam presentear neste ano. Como forma de celebração, 32% querem ir a um parque de diversões com a família ou as crianças; 23% vão fazer uma refeição especial em casa; e 21% levar a criança a uma loja de brinquedos.

Relacionado

Dia das Crianças: cinco cuidados para os anunciantes

Comportamento no Dia das Crianças

Em média, cada pessoa pretende presentear duas crianças na data. Eles são filhos (39%), sobrinhos (33%), afilhados (16%) e netos (8%). Mas os adultos também ganham presentes. 32% dos entrevistados pretendem se auto presentear no dia 12.

Para decidir o presente, 47% priorizam o que a criança está precisando, 37% o que elas querem ganhar e 35% buscam uma surpresa ou novidade. O ponto alto das compras é, de fato, acontece perto da data oficial. 46% dos entrevistados afirmaram comprar o presente na última semana ou no próprio dia. Ainda assim, 90% pretendem pesquisar preços ou informações sobre o produto antes de adquirir.

Marcas e canais favoritos

O canal favorito são as lojas físicas especializadas (33%), seguidas pelos marketplaces (32%), comércio local (31%) e o site da própria loja (30%). Para escolher as lojas, os consumidores levam em conta, primeiro, o preço (50%). Depois, a variedade de produtos (36%) e as formas de pagamento (32%).

Em média, segundo o estudo, o consumidor pretende gastar R$ 165 com o presente de Dia das Crianças. Em uma comparação com o ano passado, isso significa que 53% vão manter o patamar de dinheiro investido no presente, 28% vão aumentar e 19% diminuir. Para quem vai diminuir, duas razões aparecem empatadas: a necessidade de economizar e um aumento nos gastos fixos deixando menos dinheiro disponível. Ambas foram citadas por 35% do público.

As principais lojas citadas para compra de presentes de Dia das Crianças foram: Lojas Americanas (49%), Shopee (38%), Mercado Livre (29%) e a Ri Happy (25%).