273+ Criativa

Empresários apresentam tendências e o futuro do varejo pós NRF

Por: Lorena Scavone Giron

Equipe reunida por Alfredo Soares, da G4 Educação, destacou como a tecnologia, cultura e diferenciação estão ajudando os principais varejistas a avançar

“Easer, Faster, Simplify”. Este foi o lema da NRF 2023, que reuniu quase 100 mil participantes de 75 nacionalidades, sendo a maioria brasileiros interessados em acompanhar as novidades da maior feira do varejo mundial. Após o sucesso, para oferecer ainda mais conteúdo aos empresários que não puderam comparecer ao evento, Alfredo Soares, Co-fundador da G4 Educação, reuniu na noite de quarta-feira (10) um time de peso, das mais variadas empresas, com objetivo de analisar em profundidade as tendências apresentadas para debater as soluções para o futuro dos negócios no Brasil.

Em uma conjuntura pessimista do setor, os especialistas entraram em acordo de que pode-se destacar seis conclusões principais do evento sobre como a tecnologia, cultura e diferenciação estão ajudando os principais varejistas a avançar.

Experiências do cliente habilitadas para tecnologia

A tecnologia certa oferece melhores opções e permite que os consumidores personalizem suas experiências. Compreender o produto e o consumidor em conjunto permite que os varejistas ofereçam experiências excepcionais que geram afinidade com o cliente.

Exemplo disso é aplicado na Saks – cadeia de lojas de departamentos de luxo americana. Durante seu discurso de abertura, a presidente e CEO da marca, Paige Thomas, revelou que eles investiram significativamente para fornecer ofertas habilitadas para tecnologia. Como, por exemplo, seu aplicativo e programa de fidelidade para impulsionar o engajamento e a retenção.

A tecnologia certa facilita a vida dos clientes, mas também tem um impacto na produtividade dos funcionários: ela está permitindo que funcionários tanto na linha de frente quanto em escritórios corporativos trabalhem menos transacionalmente com mais propósito, disse o CEO da PepsiCo North America, Steven Williams.

Diferenciação e competição

“Não basta apenas manter os funcionários seguros – também devemos nos preocupar com seu bem-estar geral. Se nossos associados, membros de nossa equipe, estão se sentindo bem com o local onde trabalham e com o que fazem, automaticamente obtemos uma experiência do cliente muito melhor”, pontuou CEO da Pilot Company – empresa petrolífera americana –, Shameek Konar.

Uma força de trabalho saudável, motivada, bem treinada e diversificada é vital. Isso significa investir em melhores escritórios, salas de descanso, centros de distribuição e empregos sem atrito para se manter competitivo e criar um ambiente de trabalho bem-sucedido, complementou Steven Williams.

De fato, os varejistas estão investindo e se comprometendo com forças de trabalho que não são apenas diversificadas, mas inclusivas. O varejo tem uma grande oportunidade de fornecer um senso de comunidade, estabilidade e humanidade.

A cultura impacta a experiência da loja

Os varejistas estão encontrando sua narrativa, passando do “diálogo da marca” para o “monólogo da marca” para realmente colocar o cliente em primeiro lugar. O papel da loja é holístico e requer saber que a conversão do cliente acontece muito antes de uma compra. Reter a verdadeira lealdade significa entender as diversas dinâmicas do cliente, incluindo seus desejos e seu estilo de vida.

“Conversou, vendeu mais!”, afirmou na NRF 2023 o CEO da C&A, Paulo Corrêa

Sustentabilidade e Diversidade 

Tema que já vem sendo discutido há alguns anos, porém agora conseguimos visualizar ações efetivas. Muitas marcas aderindo o resale e repair. Um exemplo é a Patagônia, que dedica um andar inteiro para esse consumo consciente. Hoje os consumidores estão optando por marcas que valorizem a sustentabilidade. Quando o assunto é diversidade, foi notório a presença de mais mulheres nos palcos e em papéis de destaque. E as empresas atribuindo a diversidade com criatividade. Entendendo que um time diverso tem mais capacidade criativa. 

Inovação no retail media

É uma forma de monetizar o varejo que está ganhando muita força. Segundo dados da Insider Intelligence apresentados por Andrew Lipsman, será um mercado de USD 45 bilhões em 2023 e 55 bilhões em 2024, apenas nos Estados Unidos. A Amazon domina este mercado concentrando 75% de todo o investimento de mídia no segmento. Grandes lojas, supermercados, entre outros, devem pensar nesse modelo de negócio para o seu varejo. 

Comunicação local

Acredita-se que está acontecendo uma descentralização da mídia digital, com comunicação cada vez mais nicho. Os Micros Influenciadores,influenciadores regionais têm ganhado força, para atingir públicos mais fiéis. “O varejo está focado em despadronizar e encontrar a essência e identidade de consumidores de regioes variadas”, afirmou Vinicius Machado, CEO da Sotag Creators e fundador da InVoga.

Conclusão

O fato consumado desta edição da NRF é que para ter o cliente no centro de tudo, para melhorar a cada dia sua experiência em qualquer plataforma que ele queira comprar, é fundamental associar e agregar dados, inteligência artificial, etiquetas inteligentes, hologramas, RFID e visão computacional. É a preponderância da tecnologia “É uma bagagem imensa de aprendizados e de ideias para colocar em prática e transformar em experiências para todo o ecossistema de negócios de cada setor da economia nacional e internacional. Vamos praticar mais o ‘break through’ e não apenas o “get through”, completou Soares.

Além de Alfredo Soares, participaram da discussão:

German Quiroga. board member da C&A, Centauro, Kalunga e Gol

Rodrigo Noll, Ceo da Base Viral

Vinicius Machado, CEO da Sotag Creators e fundador da InVoga

Thaís Brunelli, Director of Costumer Sucess da V4 Company

Thiago Franco, Founder do Grupo Albertina

Stéfano Willig, CEO da Awise QuantoSobra

Alexandre Zolko, Fundador e CEO da CRM&Bonus

Victor Popper, CEO na Loja Integrada

André Gonçalves, CEO na IUGU

Matéria adaptada do portal: https://www.moneyreport.com.br/
Para ler na íntegra acesse: https://www.moneyreport.com.br/negocios/empresarios-apresentam-tendencias-e-o-futuro-do-varejo-pos-nrf/