273+ Criativa

Olá, somos a 273 Mais Criativa.

Vamos fazer MAIS juntos

Rótulos

Rótulos e etiquetas não são apenas itens que trazem informações sobre os produtos, mas também formas de atrair a atenção dos consumidores. Em conjunto com as embalagens, a rotulagem pode servir como uma excelente estratégia de marketing e, até mesmo, ser um diferencial na experiência do cliente.

Os rótulos e as etiquetas influenciam na experiência do cliente com a marca, especialmente no setor alimentício. A embalagem, além de cumprir o seu papel primário, de acondicionamento e proteção do produto, também é capaz preservar a imagem da empresa e oferecer informações relevantes para o consumo.

Para entender mais sobre a importância dos rótulos e etiquetas na experiência do cliente, continue a leitura!

 

O que são rótulos e etiquetas?

Os rótulos são as inscrições, imagens, legendas e outros materiais gráficos ou descritivos que estão gravados, impressos ou colados sobre as embalagens dos alimentos e bebidas. Eles contém informações sobre o produto vendido, como suas características, ingredientes, qualidades, prazo de validade, fabricante, dentre outros dados relevantes para o consumidor.

Outra opção para identificar o produto são as etiquetas. Muitas vezes adesivas, elas podem conter preço, quantidade, validade, tabela nutricional, origem e dados do estabelecimento que produziu o alimento ou a bebida.

A principal função dos rótulos e etiquetas é informar o consumidor para que ele saiba do que está se alimentando e possa fazer as melhores escolhas. No entanto, a rotulagem também pode ser usada como um canal de comunicação e de atração de clientes, assim como servir como uma estratégia de fidelização, de forma que a pessoa identifique rapidamente a marca e opte por comprar novamente o seu produto.

Por que os rótulos e etiquetas são importantes na experiência do cliente?

A embalagem e os rótulos, muitas vezes, podem ser o primeiro contato do consumidor com sua marca, por isso, é importante dar atenção aos elementos visuais dos produtos, já que as decisões de compra não são influenciadas apenas pela qualidade ou preço, mas pela apresentação.

Da mesma forma que é possível usar a embalagem como estratégia de branding, os rótulos e etiquetas são fundamentais na experiência do cliente, pois expressam a identidade da empresa, ajudam a tornar a marca mais conhecida, possibilitam a diferenciação dos concorrentes e mostram o zelo da companhia com o seu produto.

Esses elementos visuais podem ser cruciais na experiência e na percepção do cliente com a sua empresa. Porém, assim como podem facilitar a adesão e a fidelização dos consumidores também pode acabar por afastar o público.

Por exemplo, uma pesquisa mostrou que a maioria dos consumidores tinham experiências ruins ao tentar retirar os rótulos removíveis das embalagens de produtos, o que criava uma associação negativa com a marca.

Com a crescente preocupação com o meio ambiente, o público não só busca produtos com embalagem sustentável, mas querem ter a opção de reaproveitar algumas embalagens, como potes de vidros e outros materiais. É por isso que o empreendedor precisa ter em mente também a experiência do cliente na hora de elaborar rótulos e etiquetas.

Esses itens visuais têm tamanha importância na identificação e diferenciação do seu produto para o público que funcionam como um canal de experiência emocional e ajudam a transmitir os benefícios da aquisição daquele alimento ou bebida.

Elementos de design como cores, fontes, linguagem e materiais ajudam a afirmar a identidade da sua marca, trazendo valores emocionais ao produto e despertando desejo no consumidor. Rótulos de cervejas artesanais, por exemplo, podem transmitir valores do fabricante, assim como sentimentos de exclusividade para aguçar a atração do público pela marca.

Também é válido lembrar que os rótulos e etiquetas informam dados relevantes sobre o produto, dessa maneira clientes com necessidades alimentares especiais podem verificar se aquele alimento serve para sua dieta. Isso pode fazer com que, por exemplo, pessoas com intolerância à lactose optem pelo seu restaurante se observarem pratos que têm a indicação de não terem leite ou derivados.

No entanto, a percepção do cliente é mais positiva se as informações forem facilmente encontradas, por isso, é fundamental levar em conta as necessidades do consumidor na hora de elaborar um rótulo ou etiqueta. Pessoas mais velhas, por exemplo, podem ter dificuldade de visualizar letras muito pequenas. Então vale pensar bem sobre o seu público e em como facilitar a experiência do cliente com os rótulos e etiquetas.

Para resumir, entre os principais benefícios dos rótulos e etiquetas para a empresa estão, por exemplo:

o diferenciação da concorrência;

o valorização da marca;

o maior chance de vendagem do produto;

o agregação de valor ao produto;

o visualização de informações.

Como elaborar uma etiqueta que tem a ver com o seu restaurante?

Além de exibir as informações sobre o alimento e o fabricante, os rótulos e etiquetas também precisam atrair e despertar a curiosidade do consumidor, já que podem ser um diferencial na decisão de compra do cliente, impactando na escolha entre levar ou não um produto.

De fato, junto com a embalagem, o rótulo e a etiqueta funcionam como um cartão de apresentação para o público e de diferenciação dos concorrentes. Por isso, é importante que você tenha preocupação com o profissionalismo e a qualidade na hora de elaborar uma etiqueta e busque algo que tenha a ver com o seu restaurante, que expresse a identidade da sua empresa e reforce uma imagem positiva diante do público.

Produza uma etiqueta adequada ao seu produto

Existem diversos tipos de etiqueta. Para escolher, é preciso analisar primeiramente o produto. Cada item pode ter uma necessidade de material diferente. Por exemplo, etiquetas de papel simples não são uma boa opção para alimentos congelados, já que se deterioram ao molharem e podem deixar seus produtos sem informações importantes no momento da venda.

Dessa forma, é importante levar em conta as características do seu produto, como a temperatura em que é comercializado, formato da embalagem, dentre outros. Pense em como o produto será transportado, armazenado e consumido. Com esses dados, você pode definir melhor que tipo de material adequado para as suas etiquetas.

Estabeleça uma identidade visual adequada

O visual da sua etiqueta — como cores, desenhos, linguagem e logotipo — afeta a imagem que seu produto transmitirá ao consumidor. Assim, é preciso levar em conta a percepção que sua empresa deseja ter perante o público e as demandas do cliente para que haja uma identificação mais fácil com a marca.

Pense no que você deseja comunicar para o seu público. Quais são os ideais da sua empresa? Um restaurante de comida saudável, por exemplo, vai ter uma identidade visual diferente de uma rede de fast food. O primeiro buscará mais associação com natureza ou sustentabilidade enquanto a lanchonete pode explorar mais a rapidez e o consumo imediato. Enfim, o importante é alinhar a etiqueta aos valores e a mensagem que você pretende remeter ao cliente.

Pense nas necessidades do seu público

Além de serem um canal de experiência emocional, os rótulos e etiquetas também têm um caráter funcional e informacional. Assim, precisam ter dados legíveis e bem-dispostos para o cliente.

Por exemplo, na hora de pensar na etiqueta de produtos “lights” não se preocupe apenas em assinalar essa nomenclatura, mas em assegurar que a tabela nutricional e os ingredientes estejam evidentes para que o consumidor mais exigente verifique a veracidade daquela informação.

Utilize as etiquetas para evidenciar as principais características do seu produto e valorizar as informações essenciais para chamar atenção e fidelizar os clientes. Dessa forma, garanta que os principais fatores decisivos na hora da compra estejam presentes na etiqueta.

Lembre-se que os rótulos e etiquetas têm um grande poder de comunicação e podem servir para valorizar os seus produtos, mas devem estar adequados às necessidades do cliente para aumentar a chance de adesão do público. Assim, se necessário, é válido fazer pesquisas de marketing para entender o que o consumidor espera encontrar no rótulo, etiqueta ou embalagem do seu produto.

Alinhe as estratégias de marketing da empresa

O design das etiquetas também deve remeter aos objetivos e ao posicionamento da sua marca, de maneira a expressar os valores e a essência do seu restaurante. Assim, vale levar em conta as estratégias de marketing da sua empresa para criar um visual mais adequado.

Pode ser uma boa ideia usar etiquetas personalizadas em datas comemorativas para expressar uma mensagem e reforçar uma imagem para o seu público. Em época de Natal e Ano Novo, por exemplo, algumas empresas usam etiquetas para mandar mensagens de afeto para o consumidor, criando uma aproximação com o cliente.

Há diversas opções de etiquetas de acordo com as estratégias de marketing da sua empresa. Escolha o que faz mais sentido para a sua marca e para as metas do seu restaurante.

Perceba a embalagem e a exibição do produto na prateleira

Não adianta criar uma etiqueta linda no computador e que seja pouco adequada à realidade do seu produto na prática. Imagine que você elaborou uma etiqueta pensando em um formato retangular, porém na hora o produto tinha o formato cilíndrico e isso dificultava que a visualização de algumas informações.

Percebeu que de nada adianta fazer uma etiqueta de qualidade se ela não for eficiente ao ser aplicada no produto? Desse modo, lembre-se de considerar o formato e o material da embalagem antes de decidir.

Além disso, pense em como o produto será exposto na prateleira para facilitar a visualização do cliente e a diferenciação da concorrência. Se o seu produto é distribuído para outros estabelecimentos de forma que fique ao lado de itens similares da concorrência é interessante evidenciar informações que gerem uma experiência diferenciada para o consumidor, como um selo promocional ou um destaque de uma qualidade.

Preocupe-se com a legibilidade

Também é preciso analisar se a etiqueta vai ficar realmente legível para o cliente. Busque uma disposição harmônica dos elementos de design da etiqueta, de forma que haja clareza e simplicidade na transmissão das informações. Reflita se os consumidores realmente vão conseguir entender o que está escrito. É importante não amontoar dados e posicionar bem as palavras, imagens e logotipos, fazendo um uso inteligente do espaço disponível.

Não se esqueça da legislação

Lembre-se ainda que os rótulos e etiquetas de produtos alimentícios devem conter informações obrigatórias de acordo com as normas da vigilância sanitária. Assim, verifique se todas as exigências do setor estão sendo cumpridas na marcação do seu produto, como componentes e detalhes sobre a produção.

Quais informações são indispensáveis em um rótulo?

As informações que aparecem no rótulo do seu produto são fiscalizadas, por isso, devem ser bem identificadas. Na rotulagem de alimentos há alguns elementos indispensáveis de acordo com as normas técnicas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Entre eles estão:

o nome do produto;

o ingredientes;

o tabela dos valores nutricionais;

o peso líquido;

o preço;

o informações sobre a origem e a fabricação do produto;

o lote e prazo de validade;

o riscos à saúde e restrições de uso;

o instruções para preparo, se não estiver totalmente pronto para consumo;

o marca do fabricante;

o se for importado, dados do importador.

Também é importante evidenciar se o produto tem itens que costumam causar alergia, como amendoim ou alguns corantes, para chamar a atenção do cliente para que ele possa evitar ingestões acidentais.

As embalagens de delivery podem ter etiquetas e rótulos específicos?

As embalagens para delivery transmitem mensagens para o seu público, sendo uma importante ferramenta de comunicação. Assim, é válido pensar em etiquetas e rótulos específicos para essa demanda.

Muitos estabelecimentos investem em embalagens personalizadas para deixar a marca registrada na memória do consumidor. Se alinhadas às estratégias de marketing, essa pode ser uma boa ideia para se diferenciar da concorrência ou, até mesmo, alcançar novos patamares na disputa de mercado.

Por exemplo, uma etiqueta ou lacre de segurança em pratos entregues por delivery reforça para o consumidor que o produto não sofreu modificações ao sair do restaurante para entrega. Assim, há não só mais segurança para o cliente, mas um reforço da confiança e da credibilidade da empresa. Também é importante pensar na embalagem como um todo. O picote de embalagem pode ser uma ideia para chamar a atenção do público e criar interação com o seu produto.

Embora pareçam apenas detalhes, rótulos e etiquetas fazem toda a diferença para diferenciar o seu produto e a sua empresa, bem como conquistar e fidelizar clientes. É importante fazer uma pesquisa para compreender as necessidades do seu público e fazer uma rotulagem adequada. Assim, você pode até potencializar suas vendas com o investimento na personalização de embalagens, rótulos e etiquetas.

 

Fonte bibliográfica: https://www.scuadra.com.br/blog/qual-a-importancia-dos-rotulos-e-etiquetas-na-experiencia-do-cliente/

Rótulos

Rótulos e etiquetas não são apenas itens que trazem informações sobre os produtos, mas também formas de atrair a atenção dos consumidores. Em conjunto com as embalagens, a rotulagem pode servir como uma excelente estratégia de marketing e, até mesmo, ser um diferencial na experiência do cliente.

Os rótulos e as etiquetas influenciam na experiência do cliente com a marca, especialmente no setor alimentício. A embalagem, além de cumprir o seu papel primário, de acondicionamento e proteção do produto, também é capaz preservar a imagem da empresa e oferecer informações relevantes para o consumo.

Para entender mais sobre a importância dos rótulos e etiquetas na experiência do cliente, continue a leitura!

 

O que são rótulos e etiquetas?

Os rótulos são as inscrições, imagens, legendas e outros materiais gráficos ou descritivos que estão gravados, impressos ou colados sobre as embalagens dos alimentos e bebidas. Eles contém informações sobre o produto vendido, como suas características, ingredientes, qualidades, prazo de validade, fabricante, dentre outros dados relevantes para o consumidor.

Outra opção para identificar o produto são as etiquetas. Muitas vezes adesivas, elas podem conter preço, quantidade, validade, tabela nutricional, origem e dados do estabelecimento que produziu o alimento ou a bebida.

A principal função dos rótulos e etiquetas é informar o consumidor para que ele saiba do que está se alimentando e possa fazer as melhores escolhas. No entanto, a rotulagem também pode ser usada como um canal de comunicação e de atração de clientes, assim como servir como uma estratégia de fidelização, de forma que a pessoa identifique rapidamente a marca e opte por comprar novamente o seu produto.

Por que os rótulos e etiquetas são importantes na experiência do cliente?

A embalagem e os rótulos, muitas vezes, podem ser o primeiro contato do consumidor com sua marca, por isso, é importante dar atenção aos elementos visuais dos produtos, já que as decisões de compra não são influenciadas apenas pela qualidade ou preço, mas pela apresentação.

Da mesma forma que é possível usar a embalagem como estratégia de branding, os rótulos e etiquetas são fundamentais na experiência do cliente, pois expressam a identidade da empresa, ajudam a tornar a marca mais conhecida, possibilitam a diferenciação dos concorrentes e mostram o zelo da companhia com o seu produto.

Esses elementos visuais podem ser cruciais na experiência e na percepção do cliente com a sua empresa. Porém, assim como podem facilitar a adesão e a fidelização dos consumidores também pode acabar por afastar o público.

Por exemplo, uma pesquisa mostrou que a maioria dos consumidores tinham experiências ruins ao tentar retirar os rótulos removíveis das embalagens de produtos, o que criava uma associação negativa com a marca.

Com a crescente preocupação com o meio ambiente, o público não só busca produtos com embalagem sustentável, mas querem ter a opção de reaproveitar algumas embalagens, como potes de vidros e outros materiais. É por isso que o empreendedor precisa ter em mente também a experiência do cliente na hora de elaborar rótulos e etiquetas.

Esses itens visuais têm tamanha importância na identificação e diferenciação do seu produto para o público que funcionam como um canal de experiência emocional e ajudam a transmitir os benefícios da aquisição daquele alimento ou bebida.

Elementos de design como cores, fontes, linguagem e materiais ajudam a afirmar a identidade da sua marca, trazendo valores emocionais ao produto e despertando desejo no consumidor. Rótulos de cervejas artesanais, por exemplo, podem transmitir valores do fabricante, assim como sentimentos de exclusividade para aguçar a atração do público pela marca.

Também é válido lembrar que os rótulos e etiquetas informam dados relevantes sobre o produto, dessa maneira clientes com necessidades alimentares especiais podem verificar se aquele alimento serve para sua dieta. Isso pode fazer com que, por exemplo, pessoas com intolerância à lactose optem pelo seu restaurante se observarem pratos que têm a indicação de não terem leite ou derivados.

No entanto, a percepção do cliente é mais positiva se as informações forem facilmente encontradas, por isso, é fundamental levar em conta as necessidades do consumidor na hora de elaborar um rótulo ou etiqueta. Pessoas mais velhas, por exemplo, podem ter dificuldade de visualizar letras muito pequenas. Então vale pensar bem sobre o seu público e em como facilitar a experiência do cliente com os rótulos e etiquetas.

Para resumir, entre os principais benefícios dos rótulos e etiquetas para a empresa estão, por exemplo:

o diferenciação da concorrência;

o valorização da marca;

o maior chance de vendagem do produto;

o agregação de valor ao produto;

o visualização de informações.

Como elaborar uma etiqueta que tem a ver com o seu restaurante?

Além de exibir as informações sobre o alimento e o fabricante, os rótulos e etiquetas também precisam atrair e despertar a curiosidade do consumidor, já que podem ser um diferencial na decisão de compra do cliente, impactando na escolha entre levar ou não um produto.

De fato, junto com a embalagem, o rótulo e a etiqueta funcionam como um cartão de apresentação para o público e de diferenciação dos concorrentes. Por isso, é importante que você tenha preocupação com o profissionalismo e a qualidade na hora de elaborar uma etiqueta e busque algo que tenha a ver com o seu restaurante, que expresse a identidade da sua empresa e reforce uma imagem positiva diante do público.

Produza uma etiqueta adequada ao seu produto

Existem diversos tipos de etiqueta. Para escolher, é preciso analisar primeiramente o produto. Cada item pode ter uma necessidade de material diferente. Por exemplo, etiquetas de papel simples não são uma boa opção para alimentos congelados, já que se deterioram ao molharem e podem deixar seus produtos sem informações importantes no momento da venda.

Dessa forma, é importante levar em conta as características do seu produto, como a temperatura em que é comercializado, formato da embalagem, dentre outros. Pense em como o produto será transportado, armazenado e consumido. Com esses dados, você pode definir melhor que tipo de material adequado para as suas etiquetas.

Estabeleça uma identidade visual adequada

O visual da sua etiqueta — como cores, desenhos, linguagem e logotipo — afeta a imagem que seu produto transmitirá ao consumidor. Assim, é preciso levar em conta a percepção que sua empresa deseja ter perante o público e as demandas do cliente para que haja uma identificação mais fácil com a marca.

Pense no que você deseja comunicar para o seu público. Quais são os ideais da sua empresa? Um restaurante de comida saudável, por exemplo, vai ter uma identidade visual diferente de uma rede de fast food. O primeiro buscará mais associação com natureza ou sustentabilidade enquanto a lanchonete pode explorar mais a rapidez e o consumo imediato. Enfim, o importante é alinhar a etiqueta aos valores e a mensagem que você pretende remeter ao cliente.

Pense nas necessidades do seu público

Além de serem um canal de experiência emocional, os rótulos e etiquetas também têm um caráter funcional e informacional. Assim, precisam ter dados legíveis e bem-dispostos para o cliente.

Por exemplo, na hora de pensar na etiqueta de produtos “lights” não se preocupe apenas em assinalar essa nomenclatura, mas em assegurar que a tabela nutricional e os ingredientes estejam evidentes para que o consumidor mais exigente verifique a veracidade daquela informação.

Utilize as etiquetas para evidenciar as principais características do seu produto e valorizar as informações essenciais para chamar atenção e fidelizar os clientes. Dessa forma, garanta que os principais fatores decisivos na hora da compra estejam presentes na etiqueta.

Lembre-se que os rótulos e etiquetas têm um grande poder de comunicação e podem servir para valorizar os seus produtos, mas devem estar adequados às necessidades do cliente para aumentar a chance de adesão do público. Assim, se necessário, é válido fazer pesquisas de marketing para entender o que o consumidor espera encontrar no rótulo, etiqueta ou embalagem do seu produto.

Alinhe as estratégias de marketing da empresa

O design das etiquetas também deve remeter aos objetivos e ao posicionamento da sua marca, de maneira a expressar os valores e a essência do seu restaurante. Assim, vale levar em conta as estratégias de marketing da sua empresa para criar um visual mais adequado.

Pode ser uma boa ideia usar etiquetas personalizadas em datas comemorativas para expressar uma mensagem e reforçar uma imagem para o seu público. Em época de Natal e Ano Novo, por exemplo, algumas empresas usam etiquetas para mandar mensagens de afeto para o consumidor, criando uma aproximação com o cliente.

Há diversas opções de etiquetas de acordo com as estratégias de marketing da sua empresa. Escolha o que faz mais sentido para a sua marca e para as metas do seu restaurante.

Perceba a embalagem e a exibição do produto na prateleira

Não adianta criar uma etiqueta linda no computador e que seja pouco adequada à realidade do seu produto na prática. Imagine que você elaborou uma etiqueta pensando em um formato retangular, porém na hora o produto tinha o formato cilíndrico e isso dificultava que a visualização de algumas informações.

Percebeu que de nada adianta fazer uma etiqueta de qualidade se ela não for eficiente ao ser aplicada no produto? Desse modo, lembre-se de considerar o formato e o material da embalagem antes de decidir.

Além disso, pense em como o produto será exposto na prateleira para facilitar a visualização do cliente e a diferenciação da concorrência. Se o seu produto é distribuído para outros estabelecimentos de forma que fique ao lado de itens similares da concorrência é interessante evidenciar informações que gerem uma experiência diferenciada para o consumidor, como um selo promocional ou um destaque de uma qualidade.

Preocupe-se com a legibilidade

Também é preciso analisar se a etiqueta vai ficar realmente legível para o cliente. Busque uma disposição harmônica dos elementos de design da etiqueta, de forma que haja clareza e simplicidade na transmissão das informações. Reflita se os consumidores realmente vão conseguir entender o que está escrito. É importante não amontoar dados e posicionar bem as palavras, imagens e logotipos, fazendo um uso inteligente do espaço disponível.

Não se esqueça da legislação

Lembre-se ainda que os rótulos e etiquetas de produtos alimentícios devem conter informações obrigatórias de acordo com as normas da vigilância sanitária. Assim, verifique se todas as exigências do setor estão sendo cumpridas na marcação do seu produto, como componentes e detalhes sobre a produção.

Quais informações são indispensáveis em um rótulo?

As informações que aparecem no rótulo do seu produto são fiscalizadas, por isso, devem ser bem identificadas. Na rotulagem de alimentos há alguns elementos indispensáveis de acordo com as normas técnicas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Entre eles estão:

o nome do produto;

o ingredientes;

o tabela dos valores nutricionais;

o peso líquido;

o preço;

o informações sobre a origem e a fabricação do produto;

o lote e prazo de validade;

o riscos à saúde e restrições de uso;

o instruções para preparo, se não estiver totalmente pronto para consumo;

o marca do fabricante;

o se for importado, dados do importador.

Também é importante evidenciar se o produto tem itens que costumam causar alergia, como amendoim ou alguns corantes, para chamar a atenção do cliente para que ele possa evitar ingestões acidentais.

As embalagens de delivery podem ter etiquetas e rótulos específicos?

As embalagens para delivery transmitem mensagens para o seu público, sendo uma importante ferramenta de comunicação. Assim, é válido pensar em etiquetas e rótulos específicos para essa demanda.

Muitos estabelecimentos investem em embalagens personalizadas para deixar a marca registrada na memória do consumidor. Se alinhadas às estratégias de marketing, essa pode ser uma boa ideia para se diferenciar da concorrência ou, até mesmo, alcançar novos patamares na disputa de mercado.

Por exemplo, uma etiqueta ou lacre de segurança em pratos entregues por delivery reforça para o consumidor que o produto não sofreu modificações ao sair do restaurante para entrega. Assim, há não só mais segurança para o cliente, mas um reforço da confiança e da credibilidade da empresa. Também é importante pensar na embalagem como um todo. O picote de embalagem pode ser uma ideia para chamar a atenção do público e criar interação com o seu produto.

Embora pareçam apenas detalhes, rótulos e etiquetas fazem toda a diferença para diferenciar o seu produto e a sua empresa, bem como conquistar e fidelizar clientes. É importante fazer uma pesquisa para compreender as necessidades do seu público e fazer uma rotulagem adequada. Assim, você pode até potencializar suas vendas com o investimento na personalização de embalagens, rótulos e etiquetas.

 

Fonte bibliográfica: https://www.scuadra.com.br/blog/qual-a-importancia-dos-rotulos-e-etiquetas-na-experiencia-do-cliente/